Falhou, mas ainda tem chance


Falha em propulsor impede que estação interplanetária russa chegue a Marte
09/11/2011

A primeira missão interplanetária da Rússia em mais de duas décadas teve problemas no percurso a estação não tripulada Phobos-Grunt (Phobos-Sol, em russo) não conseguiu realizar o curso para Marte após o seu lançamento, segundo informou a agência de notícias Interfax, citando Vladimir Popovkin, o chefe da agência espacial russa Roskosmos.

Segundo ele, o propulsor da nave falhou, o que fez com que ela ficasse em órbita em torno da Terra. A estação foi lançada com o objetivo de pousar na lua marciana (Phobos) e trazer de volta à Terra amostras do solo marciano, algo próximo de 200 gramas.

“O propulsor não funcionou. Não houve nem primeiro nem segundo acesso. Isto significa que o aparelho não pôde se orientar pelas estrelas”, disse Vladimir Popovkin. Ele afirmou que os especialistas de terra conhecem os parâmetros da órbita da sonda interplanetária automática e estabeleceram contato com ela.

“Não direi que (o lançamento) foi um fracasso. É uma situação imprevista, na qual é preciso trabalhar”, comentou. O diretor da agência espacial acrescentou que os especialistas têm 72 horas para carregar um novo programa de voo no computador central da Phobos-Grunt.

Popovkin lembrou que a sonda conserva todo seu combustível, o que permite voltar a programar seu voo, que tem como objetivo pousar em Phobos, uma das duas luas marcianas, e trazer de volta à Terra amostras de seu solo. O projeto, se tudo der certo, permitirá o estudo da matéria inicial do sistema solar e ajudará a explicar a origem de Phobos e Deimos, a segunda lua marciana, assim como dos demais satélites naturais no sistema solar.

O foguete Zenit que transportava a sonda Phobos-Grunt, decolou às 0h16 de Moscou (18h16 Brasília de terça-feira) do cosmódromo russo de Baikonur, nas estepes do Cazaquistão, segundo imagens “ao vivo” difundidas pelo site da Roskosmos.

Segundo o plano inicial, a nave alcançaria a órbita de Phobos em menos de um ano, depois de procurar o lugar mais apropriado para firmar o contato com a superfície lunar. A ideia era que a estação alcançasse a superfície de Phobos em fevereiro de 2013.

*Com informações das agências internacionais de notícias

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s